Celebra-se esta sexta-feira o Dia Mundial do Sono

Celebra-se esta sexta-feira o Dia Mundial do Sono, uma data que criada pela World Sleep Society e que tem como objetivo trazer para o centro das atenções a importância de dormir bem e o impacto que as perturbações do sono têm nos mais variados aspetos da vida.




Dormir bem é uma condição necessária para se manter saudável. Os especialistas apontam que uma boa qualidade do sono está relacionada a menores taxas de pressão alta, diabetes, obesidade e outras doenças crônicas. Atualmente, os problemas do sono são uma epidemia global, afetando até 45% da população do mundo.

Para que o sono seja de qualidade não basta adormecer assim que se chega à cama. É preciso dar ouvidos aos sinais que o corpo dá e não desvalorizar o tormento que são problemas de sono, que “são uma epidemia global que ameaça a saúde e a qualidade de vida de 45% da população

A ciência tem prestado uma especial atenção aos padrões de sono e aos efeitos nocivos da tendência para desvalorizar a importância de dormir bem e não faltam investigações que provem que é preciso começar a dormir melhor. Sim, a má qualidade do sono não depende apenas de condições como a apneia do sono e a insónia crónica, está cada vez mais ligada a hábitos diários, à alimentação, ao consumo de bebidas alcoólicas e aos elevados níveis de stress.




Dormir mal está fortemente associado ao ganho de peso – uma vez que interfere diretamente com as duas hormonas responsáveis pela sensação de fome e saciedade -, contribuindo de forma ativa para a obesidade e para o aparecimento da diabetes.