O Teu portal online

Valdemiro José prepara quarto álbum

82

Valdemiro José – músico moçambicano com inúmeros sucessos – vai lançar o seu quarto álbum discográfico, em Maio deste ano. Este álbum, que está a ser preparado desde 2016, irá marcar os 12 anos de carreira de VJ, tal como é carinhosamente tratado pelos seus fãs, admiradores e outros artistas que com ele partilham mesmo espaço.




Este novo produto musical que, entretanto, ainda não tem nome vai servir de presente ao público. O álbum traz ritmos novos, mas que não fogem do estilo habitual que Valdemiro aposta.

“O álbum vai trazer um ritmo diferente do que as pessoas estão habituadas. Vou fugir das kizombas, o que habitualmente está a bater. Em algum momento, eu tentei seguir essa linhagem, mas o meu ouvido não me permitiu. Tive que voltar a gravar o disco (já) de forma acústica”, aliás, o que sempre fez. Ainda na sua locução, diz que vai “introduzir alguns sons novos, como o caso da fusão entre o pagode e o zouk, entre o samba e o nhambarro que é um estilo nacional” explicou Valdemiro José.




VJ não desvaloriza a kizomba, pelo contrário, elogia o que os actuais artistas vem fazendo, mas assume que o ritmo não é seu de paixão. Para o artista, a aposta é agregar mais instrumentos musicais neste novo “bebé”, designadamente, trompete, violino, saxofone e outros.

O autor do sucesso “Tá-se mal”, que foi a canção vencedora do prémio Música Mais Popular na maior parada de música moçambicana, diz que este álbum será duplo, um disco será composto por músicas antigas, algumas já lançadas, mas que serão regravadas e com um estilo diferente ou em duetos com diferentes artistas nacionais e estrangeiros e outro com músicas inéditas.

“Quero presentear o público com dois álbuns, no primeiro as pessoas poderão escutar os meus sucessos, músicas que poderão ter marcado um momento especial em suas vidas, pretendo fazer duetos com artistas e noutro, no segundo, neste caso, poderão encontrar músicas inéditas, um Valdemiro mais maduro”, afirmou VJ.

Para o lançamento do álbum, Valdemiro José pensa em fazer um grande “show” ao vivo, mas este está condicionado à parcerias e disponibilidade dos artistas que pretende convidar para o evento. “Fazer espectáculos em Moçambique não é fácil, encontrar uma casa de espectáculos em condições e com disponibilidade também não é tarefa fácil, e tenho que formalizar parceiras e angariar apoios, para que possa ter um espectáculo de qualidade para oferecer ao público”.

AGENCIAMENTO DE ARTISTAS: NOVA APOSTA

Para além do álbum, em 2017, Valdemiro pretende criar uma empresa de agenciamento de artistas, que terá uma gravadora, promoção de eventos, uma editora, entre outras. “Todo aquele que faz arte, terá espaço na minha futura empresa. Quero trabalhar com escritores, artistas plásticos, dançarinos, músicos e todos terão espaço. Há muito talento em Moçambique que deve ser mostrado e encaminhado”, explicou o músico.

E para terminar, o músico afirmou que outro objectivo, que tem traçado para o presente ano, é a divulgação da sua organização sem fins lucrativos, que presta acções de responsabilidade social à crianças desfavorecidas e à orfanatos.

Valdemiro José iniciou a sua carreira num programa de televisão da STV denominado Fama Show, que igualmente projectou a carreira de muitos músicos como são os casos de Lorena Nhate, Nelson Nhachungue, Abuchamo Munhoto e Nuno Abdul. Em 2005, ano em que VJ participou, não saiu vencedor, mas considera a sua participação no reality show como uma escola, onde ele pôde aprender muito.

O pais




Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.