O Teu portal online

Estudantes presos por fraude académica na Beira

56

Dois estudantes da Universidade Católica de Moçambique (UCM), delegação da Beira, encontram-se a contas com as autoridades policiais, acusados de furto e venda de exames com os respectivos guiões de correcções.




MAPUTO-O caso aconteceu em Novembro passado, no Centro de Ensino à Distância daquela instituição de ensino superior privado. Foram submetidos a exames cerca de 14 mil estudantes, em diferentes centros de ensino, tais como de Sofala, Manica e da Zambézia. Contra todas as expectativas, vários examinandos obtiveram 20 valores em mais de cinco disciplinas, como por exemplo a Português e Matemática.




Segundo escreve O @Verdade, tal facto levantou suspeitas por parte dos gestores da UCM, que instauraram uma comissão de inquérito, com envolvimento da Polícia, para apurar o que se passou em torno do processo. O relatório confirmou o que já se suspeitava: a fraude académica. Diante de tal situação, os exames foram anulados e remarcados para 20 de Janeiro em curso. Os dois estudantes envolvidos na fraude estão encarcerados na 2a esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM) na Beira, aguardando pela legalização da sua prisão. Os visados, considerados repetentes de algumas cadeiras, frequentavam os cursos de Educação Física e Geografia, no 2o e 4o anos, respectivamente. Os indiciados assumiram o crime, tendo um deles alegado que obteve o exame e o guião de correcção através de uma pessoa conhecida, cuja identidade e paradeiro não revelou.[AM]

Folha de Maputo




Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.