Cientistas testam implante que impede evolução do vírus da VIH e SIDA.

2

Caso funcione, este implante fará com que os doentes infetados deixem de ter de tomar as doses diárias de medicamentos que visam impedir a proliferação do vírus pelo corpo.




Cientistas da cidade norte-americana de Boston estão a testar um implante que pode vir a substituir por completo os medicamentos tomados pelos doentes infetados com o vírus da VIH e SIDA.

Trata-se de um dispositivo do tamanho de um fósforo que pode ser instalado por baixo da pele e que emite, diária e regularmente, as doses diárias necessárias de profilaxia pré-exposição, um género de anticorpo que impede a proliferação do vírus pelo corpo.

A longevidade estimada deste objeto é de 12 meses. Assim que passar um ano desde a sua instalação, basta apenas que este seja substituído por um novo.

Caso funcione, isto significará que o implante irá eliminar por completo todos os medicamentos que os doentes já infetados têm de tomar diariamente para impedir que o vírus se espalhe pelo sistema imunitário.

Esta nova invenção é o resultado de um fundo disponibilizado por Bill de Melinda Gates, que disponibilizaram algo como 114 milhões de libras à empresa Intarcia Therapeutics para que esta investisse no combate a uma das doenças mais mortíferas do mundo.




Se este dispositivo mostrar resultados convincentes, a mesma farmacêutica terá direito a mais dinheiro para continuar a investigação. Para já, diz o Daily Mail, ainda não há informações de quando é que esta invenção estará disponível para uso público

Fonte:Noticias ao minuto




você pode gostar também Mais do autor

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.